99 anos de Paulo Freire

Paulo Freire completaria hoje 99 anos, dedicado à educação enquanto processo libertador das classes oprimidas construiu um legado até hoje defendido. Ele entendia que uma educação que respeita a cultura e os conhecimentos populares era fundamental para que todos participassem na construção de uma sociedade que busca por justiça e igualdade.

Nascido em 19 de setembro de 1921, na cidade de Recife, Paulo Reglus Neves Freire seria considerado futuramente um dos maiores educadores do Brasil. Ficou órfão de pai ao treze anos e sua mãe criaria sozinha os quatro filhos, três meninos e uma menina. Sua educação primária se deu por bolsa concedida pelo diretor do Colégio Oswaldo Cruz, tendo em 1943 ingressado no curso de Direito da Universidade de Recife.

Paulo Freire se aproximou das áreas de Educação e Filosofia, tornando-se professor de Língua Portuguesa no colégio onde estudou na infância e não seguiu carreira no curso que se formou. Por seu destaque como docente, foi nomeado em 1947 diretor do Departamento de Educação e Cultura do Serviço Social da Indústria (SESI), iniciando um trabalho de alfabetização de jovens e adultos.

Desde então Paulo Freire passou a sistematizar o que ficaria conhecido como método freireano, buscando não só alfabetizar, mas também despertar nos educandos uma consciência política e de classe capaz de dar autonomia aos oprimidos para assim transformar a realidade. São passos importantes para o que se entende hoje por Educação Popular, uma educação emancipadora distante do que Freire chamou no passado de educação bancária que enxergava o educador como detentor de todo conhecimento e o educando como mero depósito desse conhecimento.

Por seus ideais, Paulo Freire foi um dos primeiros brasileiros exilados pela ditadura militar. Acusado de subversão, ficou preso por 72 dias em 1964 e em seguida partiu para o Chile, onde publicou, em 1968, uma de suas principais obras: Pedagogia do Oprimido.

Hoje, no dia do seu nascimento, é importante reafirmar o compromisso na luta por uma educação crítica e emancipadora, onde os oprimidos assumem a dianteira de sua própria liberdade.

PauloFreireVive

EducacaoPopular

TodasAsVidasValem

SMDH

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *