Category Archives: Noticias SMDH

Reforma Agrária é mais que Terra!

A Sociedade Maranhense de Direitos Humanos participa do manifesto conjunto, 48 organizações sociais e sindicais e parlamentares do Distrito Federal (DF), pedindo hoje (13), que sejam adotadas medidas para reformulação do Programa de Assentamentos de Trabalhadores Rurais do DF, conhecido como “Prat”. As organizações apontam problemas históricos na execução do programa e demandam a criação e a consolidação de uma política local de reforma agrária pautada na perspectiva da justiça social e da agroecologia.

A iniciativa dos movimentos vem após a Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) aprovar, no final de 2020, projetos de autoria do governo de Ibaneis Rocha (MDB) que alteram trechos da Lei Distrital Nº 5803/2017, norma que criou a Política de Regularização de Terras Públicas Rurais pertencentes ao DF ou à Terracap, uma espécie de agência de terras ligada ao governo local.

Leia aqui a nota das organizações. 

22abr/20

Nota de pesar: Jornalista Roberto Fernandes

Roberto Fernandes (fonte arquivo pessoal)

NOTA DE PESAR E CONDOLÊNCIAS DA SMDH: ROBERTO FERNANDES
 
A Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH) manifesta pesar e condolências a familiares e amigos do jornalista Roberto Fernandes, neste momento de dor. Seu falecimento foi confirmado hoje (21), vítima de complicações decorrentes da Covid-19. Ele estava internado desde 2 de abril em um hospital particular da capital e não resistiu.
 
Roberto Fernandes destacou-se no meio jornalístico por sua atuação pautada no compromisso com o interesse público e a ética profissional. Se era assim em público, no ar, diante das câmeras e microfones, nos bastidores era afável, educado e gentil, sempre disposto ao diálogo.
 
Por tudo isso, tornou-se referência na comunicação maranhense, entre rádio e tevê, tendo atuado em emissoras como a TV Mirante, Rádio Mirante AM, Rádio Educadora AM e TV Brasil (EBC), entre outras.
 
Figura de destaque também como comentarista esportivo, Roberto Fernandes foi ainda presidente do Moto Club de São Luís, um dos mais tradicionais do futebol maranhense.
 
Que sua atuação como jornalista e radialista continue servindo de exemplo às gerações mais novas de comunicadores.
 
São Luís/MA, 21 de abril de 2020
 
Coordenação Colegiada – SMDH

28mar/20

Covid-19 – Crime contra a saúde pública

Smdh e demais organizações do Movimento Nacional de Direitos Humanos (MNDH), e organizações do Estado do Pará denunciam Bolsonaro por diversos crimes contra a saúde pública.

O MNDH, o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal no Estado do Pará (SINTSEP-PA), o Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará (CEDENPA), o Movimento de Mulheres do Campo e da Cidade (MMCC/PA), o Movimento República de Emaús (CEDECA) e a Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos (SDDH), apresentaram, na tarde do dia 27 de março, Representação com Pedido de Instauração de Inquérito Policial contra atos do Presidente da República Jair Messias Bolsonaro.

Acesse abaixo o protocolo da ação recebeu o numero 20200024665 na Procuradoria da República.

Acesse o documento completo aqui.

Fonte: https://mndhbrasil.org

22 Dias de Ativismo Contra a Tortura e pelo Desencarceramento

A Campanha  é uma mobilização da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos com apoio do Fundo Brasil de Direitos Humanos. As ações acontecem de 1 à 22 de março, o Dia Estadual de Combate a Tortura.

Organizações, e qualquer pessoa pode também participar da campanha 22 Dias de Ativismo Contra a Tortura e pelo Desencarceramento, promovendo eventos, conversas nas mídias sociais e/ou compartilhando os materiais de campanha.

Junte-se a nós! Compartilhe suas fotos, mensagens e vídeos mostrando como você está participando da campanha no Facebook, Instagram e Twitter usando #22dias #todasasvidasvalem #contratortura #desencarceraMA

Saiba mais aqui.

18dez/19

Articulação e unificação da luta dos Povos e Organizações indígenas

Assembleia Geral do MUPOIBA nos dias 17 e 18 de dezembro em Salvador.

A Sociedade Maranhense de Direitos Humanos e outras organizações estão participando junto à representantes indígenas de todas as regiões da Bahia da Assembleia Geral do Movimento Unido dos Povos e Organizações Indígenas da Bahia (MUPOIBA).

O encontro é a principal ferramenta de encaminhamento, acompanhamento de demandas e ações dos povos indígenas baiano. A SMDH participa da mesa de abertura reafirmando a parceria e compromisso junto aos povos indígenas e da mesa “Os desafios jurídicos para os povos indígenas”. Na pauta de hoje, a Sociedade Maranhense de Direitos Humanos marca presença no debate sobre terra e território.

A assembleia é uma importante atividade de articulação e unificação da luta dos Povos e Organizações indígenas da Bahia, na defesa dos direitos indígenas das 143 comunidades indígenas de toda Bahia. São 23 etnias sedo elas: Tupinambá, Pataxó, Pataxó Hãhãhãe, Kiriri, Tuxá, Tumbalalá, Atikum, Pakararé, Kaimbé, Pankarú, Pakararú, Xukuru-Kariri, Kariri-Xóco-Fulni-ô, Kapinawá, Potiguara, Tapuia, Kambiwá, Funi-ô, Xacriabá, Payaya, Kantaruré, Truká e Tuxi, totalizando um contingente de mais 56.800 índios distribuídos em 33 municípios Bahianos.

13nov/19

Caravana de direitos Humanos em Ceilândia/ Sol Nascente.

A Smdh realiza entre os dias 16 e  23 de novembro de 2019, em Ceilândia/ Sol Nascente(DF), a Caravana de Direitos Humanos “Vidas Humanas Valem”. O objetivo da caravana é denunciar as várias formas de banalização das vidas, desnaturalizar as violações de Direitos Humanos e provocar a reflexão sobre o processo de dominação, buscando, assim congregar forças numa perspectiva afirmativa dos Direitos Humanos como luta por um novo sentido da dignidade: “Vidas Valem!”. Durante os oito dias

A caravana é uma realização da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH), juntamente com o Movimento de Trabalhadoras e Trabalhadores por Direitos(MTD), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Levante Popular da Juventude, Vila dos Sonhos, Coletivo Cultural Sol Nascente, Casa da Natureza, Menino de Ceilândia, Distrito Drag em parceria com CED11 e CEU DAS ARTES/SEJUS, com apoio da Coordenadoria Ecumênica de Serviço (CESE).

Na programação, entre os destaques das atividades estão as oficinas Vidas de Jovem Vale e  Mandala Vidas Humanas Valem, Ato Direitos Humanos e Meio Ambiente, Batalha de Rimas, Assembleias populares. Confira aqui.

Sábado, 16/11

9h às 12h30– Reunião Preparatória com Caravaneiros

Local: Casa do Levante Popular da Juventude.

15h às 18h – Oficina e Ato – Direitos Humanos e Meio Ambiente

Local:Lagoinha/ Sol Nascente

Domingo, 17/11

9h às 17 – Oficina de Autoproteção com sujeitos LGBT

Obs: Apenas 30 vagas, com direito a almoço e lanche- inscrição através do link- http://bit.do/ffdko  ou do contato: 32734585.

Segunda-feira, 18/11

8h às 11h – Oficina: Sensibilização Vidas Humanas Valem/Vida de Jovem Vale

Local: Auditório do CED11 ENDEREÇO: Eqnp 01/05, St. P 

Terça-feira, 19/11

14h – Oficina: Sensibilização Vidas Humanas Valem/Vida de Jovem Vale (continuação)

14h –  Oficina de Mandala Vidas Humanas Valem!

LOCAL: CED11 – Eqnp 01/05, St. P

Noite Cultural –   Batalha das Idéias/MC´s apresenta: Vidas Humanas Valem!

LOCAL: Praça da Bíblia  – às 19h

Quarta-feira, 20/11

14h às 17h –  Multiplicação da Oficina Vidas de Jovem Vale!

LOCAL: Auditório do CED11  

14h – Roda de diálogos com professores e professoras

LOCAL: CED11.

14h  – Oficina de Mandala Vidas Humanas Valem!

LOCAL: Casa da natureza/SOL NASCENTE

Sexta-feira, 22/11

14h às 17h – Batalha de Rimas LGBT

LOCAL: CEU DAS ARTES QNR

18h às 19h –  ATO CULTURAL – VIDAS HUMANAS VALEM!

LOCAL: QUADRA DO CEU DAS ARTES QNR2

Sábado, 23/11

14h – ASSEMBLÉIA POPULAR

LOCAL: CEU DAS ARTES QNR2