Category Archives: Sem categoria

GO: Liderança do MST é libertada após quatro meses

No último dia 18 de outubro, a 6a turma do STJ votou a favor do pedido de habeas corpus do geógrafo José Valdir Misnerovicz, coordenador do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) em Goiás.

Valdir foi preso no dia 31 de maio, enquadrando o MST, pela primeira vez, na Lei nº 12.850/2013, que tipifica as Organizações Criminosas.

O ativista, que tem formação acadêmica em nível de pós-graduação (mestrado), estava ministrando aula para jovens estudantes de cooperativismo agrícola, quando foi surpreendido por uma operação articulada entre a Polícia Civil de Goiás e do Rio Grande do Sul.

No julgamento do habeas corpus, os ministros destacaram que não se estava aplicando a lei antiterror para os Movimentos Sociais, reconhecendo a importância destes para o país e, explicitamente, reconheceram a legalidade da existência do MST.

Em relação as outras lideranças, Luís Batista Borges, Diessyka Lorena Santana Soares e Natalino de Jesus, permanecem as causas que levaram ao pedido de prisão.

25 defensores de DH assassinados em 2015 e 2016

O Estado do Maranhão já soma 25 defensores de Direitos Humanos assassinados nos anos de 2015 e 2016. Os números incluem assassinatos de trabalhadores e trabalhadoras rurais, ambientalistas além de representantes quilombolas e indígenas.

Também incluem o estudo os homicídios de lideranças comunitárias pela ação coordenada por traficantes de drogas e o assassinato de blogueiros em virtude de denúncias de corrupção.

Uma delegação da União Européia esteve em São Luís reunida com representantes da SMDH, da Comissão Pastoral da Terra (CPT Nacional) e da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais do Maranhão (Fetaema) para discutir a situação dos defensores e defensoras de direitos humanos no Estado do Maranhão.

Confira o documento produzido pela SMDH que detalha os casos: Assassinatos de defensores de direitos humanos em 2015 e 2016

Carta aberta sobre a crise de segurança no Maranhão

A Pastoral Carcerária – Regional Maranhão, a Sociedade Maranhense de Direitos Humanos – SMDH e a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – Nordeste 5 divulgaram, nesta quarta-feira (05), uma carta aberta sobre a crise de segurança evidenciada nos últimos dias no estado do Maranhão.

Leia o documento: Assassinatos de defensores de direitos humanos em 2015 e 2016 (atualizado)

Atividade de interação aborda linguagem corporal

No dia 14 de setembro, os técnicos da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos no escritório de Brasília (DF) participaram de uma atividade de interação denominada “O Corpo Fala”.

Conduzida pela psicóloga Camila Thiari, o objetivo da atividade foi realizar uma reflexão sobre a linguagem corporal como forma de expressão.

“As posturas assumidas com o corpo dizem o que as palavras tentam esconder. E que isso transparece para o outro. Foi uma atividade de consciência corporal”, explica a psicóloga.

Para desenvolver a atividade, foram utilizadas máscaras sem face, para que o rosto não deixasse transparecer as emoções. Em grupos de três ou quatro pessoas, foram encenados sentimentos com a expressão corporal como raiva, tristeza, dentre outros.

“Fizemos então uma reflexão voltada para os atendimentos que realizamos na SMDH, de que é preciso estar atento ao outro, e estar atento à mensagem que passamos com os traços que se manifestam no corpo, e a necessidade de atenção desarmada”, conta Camila Thiari.

A teoria de base utilizada foi do psicanalista Wilhelm Reich e o livro O corpo fala, de Pierre Weil e Roland Tompakow. Ao término da encenação e reflexão, cada pessoa foi convidada a decorar a máscara utilizada.

Curso de “Introdução à Comunicação Não Violenta” em outubro

A Comunicação Não Violenta (CNV) é um método criado por Marshall Rosemberg que favorece o entendimento entre as pessoas à medida que harmoniza suas necessidades com as necessidades de outras pessoas de uma maneira empática.

O curso “Introdução à comunicação não Violenta” apresenta ao participante, de forma teórica e vivencial, ferramentas simples que podem melhorar a qualidade de vida entre casais, filhos, vizinhos, colegas de trabalho e todas as pessoas com as quais interagem.

Está turma procura priorizar a participação das Instituições da Sociedade Civil e Movimentos Sociais, através de um preço promocional. Também destina-se ao público e geral interessado em conhecer sobre o tema.

Conteúdo Programático:

A comunicação alienante da vida e a que favorece a compaixão;

Identificando e expressando sentimentos;

Reconhecendo e expressando necessidades;

Pedindo aquilo que enriquecerá a nossa vida.

Investimento:

– Para membros de Instituições da Sociedade Civil e Movimentos Sociais: valor promocional de R$ 180,00 (à vista). – Demais participantes:

1. Até 26/9/2016 – Valor à vista R$ 300,00 no ato de inscrição ou 390,00 dividido três parcelas, sendo a primeira no ato da inscrição, referente a matrícula, de R$ 130,00, as restantes para 30 e 30 dias depois. 2. A partir de 27/9/2016 – Valor à vista R$ 330,00 no ato de inscrição ou 420,00 dividido três parcelas, sendo a primeira no ato da inscrição, referente a matrícula, de R$ 140,00, as restantes para 30 e 60 dias. – Incluso: materiais didáticos, apostila, coffee break.

– No valor da inscrição não está incluso o almoço, que poderá ser pago em separado por cada participante. A Cáritas servirá almoço no valor de R$ 30,00, com necessidade de confirmação prévia.

Para realizar a inscrição é necessário o preenchimento do formulário no link: https://goo.gl/bsUp2r.

Realização: Centro Popular de Formação da Juventude – Vida e Juventude

Data: 8 e 9 de outubro

Horário: 9h as 18h (Total de 16 horas/aula)

Local: Cáritas Brasileira – SGAN Quadra 601 Módulo F – Asa Norte – Brasília/DF

Facilitadores:

Edisa Lopes, Curso em CNV com Dominique Barter e Sven Archangelo, facilitadora em Mediação de Conflito, Terapeuta Comunitária, Terapeuta Transpessoal e Psicodramatista.

Cícero Fernando Barbosa da Silva, Consultor na área de Recursos Humanos e Reestruturações Organizacionais, Terapeuta Comunitário, Mediador de Conflitos associado ao Centro Popular de Formação da Juventude – Vida e Juventude. Atua também como formador na área de mediação de conflitos, comunicação não violenta e cultura de paz, bem como na capacitação de lideranças comunitárias

Contatos:

cursosvidaejuventude@gmail.com

comunicacao.vidaejuventude@gmail.com

edisavidaejuventude@gmail.com

Telefone: (61) 8233-4535

Observação: O envolvimento da SMDH nesta atividade se restringe ao apoio na divulgação.

SMDH realiza atividade para construir plano de comunicação

A Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH) realizou, na última quarta-feira (21) o I Encontro de Comunicação, um seminário envolvendo técnicos e voluntários para a elaboração do plano de comunicação da instituição.

A atividade começou pela manhã, com uma palestra do Secretário de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular do Estado do Maranhão, Francisco Gonçalves. O secretário, que é professor e pesquisador da área de Comunicação Social, falou sobre o tema “Comunicação e Direitos Humanos”.

Na parte da tarde, uma equipe formada por representantes de cada uma das ações desenvolvidas pela SMDH discutiu o plano de comunicação da instituição, que terá duração de um ano. Primeiramente foi realizado um diagnóstico da situação atual da comunicação da SMDH para, em seguida, serem debatidos e construídos os objetivos, ações e atividades propostas pelo plano.

A atividade foi facilitada pela publicitária e advogada Ana Johnson, que é assessora jurídica do escritório da SMDH em Brasília (DF), e pelo jornalista Marcos Aranha, assessor de comunicação da SMDH.